:) BLOG

FIQUE POR DENTRO DE TUDO O QUE ACONTECE NA MICROLINS E PELO MUNDO

30 de setembro de 2016 • 15h20 • atualizada 30 de setembro de 2016
Como fazer cálculo de juros simples e juros compostos no Excel

Como fazer cálculo de juros simples e juros compostos no Excel

Excel

Conhecer as ferramentas do pacote Microsoft Office é fundamental para quem deseja entrar no mercado de trabalho. E entre os diversos programas de computador usados em uma rotina profissional, o Excel é um dos mais utilizados. Por isso, saber utilizar todos os recursos do programa é um diferencial.

Por exemplo, você sabe como calcular juros simples e compostos no Excel? Para que você saia na frente e saiba como fazer este recurso do programa, confira as dicas da Microlins:

Como fazer cálculo de juros simples no Excel

Juros simples é quando o percentual que será usado de juros é calculado sob o primeiro valor da prestação ou valor total, que permanece inalterado, ou seja, é como você pegar R$1 mil emprestado de um amigo e ele cobrar 10% ao mês de juros simples durante 12 meses. O valor inicial, que é R$1 mil, permanece o mesmo.

Para começar, vamos usar a fórmula: F=P*J*N, em que F é o valor final dos juros medido em Reais, P é o valor principal, J é a taxa de juros por período e N é o número de períodos totais como meses ou anos. Veja o exemplo:

No Excel, coloque F (valor final) na célula B4: ele é o que queremos descobrir! Nas células B1, B2 e B3 colocaremos P (valor principal), J (taxa de juros) e N (número de períodos) respectivamente.

Multiplique B1*B2*B3 para chegar ao resultado desejado. Simples assim!

Pronto! Até aqui você tem o valor total de Juros que incidirá no empréstimo, sobre o valor total.

Agora para você saber quanto pagará ao final, pelo empréstimo de R$1 mil, basta você somar o total de juros com o valor inicial do empréstimo. Veja a seguir:

Além de realizar o cálculo de Juros Simples desta forma, é possível também utilizar a fórmula PGTO, com as seguinte especificações:

Taxa é a taxa de juros por período. Neste exemplo, usaremos a taxa de 10% a.m, mas a converteremos para o percentual em ano. Lembrando que, para fórmula, é preciso inserir o percentual em meses se o valor inicial estiver em meses, ou em ano se o valor inicial estiver como o valor anual. Neste caso, o percentual de juros será de 120% ao ano, pois o valor de R$1 mil é do ano.

- Nper é o número total de pagamentos pelo empréstimo, ou seja, os 12 meses.

- Vp é o valor presente, ou seja, o valor que você está tomando como empréstimo, no exemplo R$1 mil.

- Vf é o valor futuro ou o saldo que você deseja obter depois do último pagamento. Se Vf for omitido, será considerado 0.

- Tipo é o número 0 ou 1 e indica as datas de vencimento.

Estes dois últimos campos não são de preenchimento obrigatório, pois não serão úteis neste tipo de cálculo. Veja o exemplo:

Como fazer cálculo de juros compostos no Excel

Nos juros compostos, o valor principal ou inicial é atualizado a cada período. Por exemplo, considere o mesmo empréstimo de R$1 mil, mas agora com 10% de juros compostos ao mês. No primeiro mês, os juros serão calculados sobre R$1 mil, mas, no segundo mês eles serão calculados sobre R$1100 e assim sucessivamente. A cada nova atualização de valor com os juros, o valor inicial é alterado e os juros são calculados novamente sobre o novo número.

Para os juros compostos, utilizamos a fórmula F = P*(1+J)T. Nessa fórmula, F equivale ao valor final, obtido após um período X; P é o capital principal, J é a taxa de juros e N o número de períodos em que os juros serão aplicados. Veja o exemplo abaixo:

Na célula B4, coloque o valor final (F). Na B1, coloque o capital principal (P), em B2 coloque a taxa de juros em questão (J) e na célula B3 o tempo (N) com o qual você deseja calcular o resultado final dos juros compostos.

A fórmula deverá ficar B1*(1+B2)^B3.

Pronto! Até aqui você tem o valor total de Juros Compostos que incidirá no empréstimo.

Agora para você saber quanto pagará ao final, pelo empréstimo de R$1 mil, basta você somar o total de juros com o valor inicial do empréstimo. Veja a seguir:

Além de realizar o cálculo de Juros Simples desta forma, é possível também utilizar a fórmula VF:

- Taxa: corresponde aos juros, neste exemplo os 10%.

- Nper: que corresponde ao número de períodos, neste exemplo 12 meses.

- Pgto: não será usada neste exemplo, pois corresponde a aplicações feitas, por exemplo, cálculo de investimentos como CDI etc.

- VP: o valor que temos atualmente, que neste exemplo, corresponde aos R$1 mil

- Tipo: digite 1 para informar que os pagamentos ocorrerão ao final de cada período.

Veja a seguir como ficará o cálculo utilizando fórmulas:

Você pode observar que, no uso de fórmulas, o Excel deixou a informação em vermelho e negativa para descrever que é um débito. Caso queira retirar, basta colocar o sinal de “-“ antes da fórmula.

Venha para a Microlins!

A Microlins ajuda você a se tornar um profissional completo e pronto para atuar no mercado. Conheça o curso de Excel da Microlins e inicie agora sua jornada rumo ao sucesso. Não perca tempo, estamos esperando por você!

COMENTÁRIOS

ESCOLAS

Procure a Escola Microlins mais perto de você!
©Microlins Todos os direitos reservados.
Avenida Bady Bassit, 4960 São José do Rio Preto - SP
Move Edu
Move Edu