Mulher olhando para o lado com as mãos levantadas como se estivesse em dúvida

Antes de falar sobre as diferenças entre curso técnico e profissionalizante, vamos pontuar as principais semelhanças entre eles.

Primeiro, os dois são mais curtos do que uma graduação, não ultrapassando 2 anos de duração.

Além de serem focados em formar profissionais para o mercado de trabalho, assim as aulas são focadas em um ensino mais prático das disciplinas, trabalhando a aplicação rotineira dos conhecimentos obtidos no curso.


Conheça as principais diferenças entre curso técnico e profissionalizante

Para esclarecer as diferenças, separamos um tópico para cada curso, mostrando suas principais diferenças. Continue a leitura para entender melhor.


Cursos Profissionalizantes

Eles também são classificados como cursos livres e não precisam de aprovação do MEC. Com isso, não seguem as exigências colocadas ao ensino técnico, como tempo de duração, trabalhos finais para a conclusão do curso e estágio obrigatório.

Geralmente possuem a duração de 6 a 24 meses, variando bastante de acordo com os temas propostos.

Os cursos profissionalizantes ensinam conhecimentos necessários para a realização de uma determinada profissão de maneira direta e breve.

Essa é a formação ideal para quem não entende sobre a área e quer iniciar no assunto e pode ter como objetivo o aprendizado de assuntos bem específicos para profissionais que já estão no mercado de trabalho.


Cursos técnicos

Eles oferecem um diploma de nível técnico que é reconhecido pelo MEC, o que pede que sejam aprovados pelo Ministério.

Assim, precisam seguir exigências específicas, como carga horária padrão, duração de 18 a 24 meses, estágio obrigatório e apresentação de trabalho para concluir o curso.

O curso técnico apresenta estudos mais aprofundados sobre a área quando comparado aos cursos profissionalizantes, além de exigirem uma idade mínima do aluno, ou seja, é necessário ter concluído o ensino médio.

Existem 3 períodos diferentes que o estudante pode escolher, como:

  • Externos: curso técnico e ensino médio são feitos ao mesmo tempo, só que em escolas diferentes.
  • Concomitante: a escola oferece uma formação técnica e a conclusão do ensino médio dentro do mesmo curso.
  • Subsequente: o estudante concluiu o ensino médio e depois entrar em um curso técnico.


Mas e aí, qual curso eu devo escolher?

imagem vetorizada com um menino com a mão no queixo em posição de pensamento

A resposta é simples, depende dos seus objetivos, o momento da sua vida. 

A vantagem de fazer um curso profissionalizante é que você pode se matricular antes de concluir o ensino médio, começando a aprender sobre a área que gosta desde cedo.

Além de serem curtos e mais baratos, é possível cursar como sendo um teste para descobrir qual profissão mais combina com o seu perfil.

Os cursos técnicos irão aprofundar os conhecimentos do aluno em determinadas matérias, além de oferecer um diploma que pode ser necessário para diversas carreiras. 

Vale lembrar que não se deve pensar nas duas formações como concorrentes e sim como complementares, afinal você pode fazer um curso profissionalizante na adolescência e depois investir no curso técnico e faculdade.

O importante é pensar na sua carreira profissional como um todo, que é construída com uma série de formações, cursos e experiências.

Uma dica importante: sempre que for mostrar o seu trabalho para alguém monte um portfólio onde contenha tudo que você já realizou e suas formações.

Faça o melhor para você, escolha a Microlins! Temos diversos cursos em áreas diferentes, escolha o seu e tenha um futuro brilhante.